‘Igreja tem que voltar a evangelizar’, diz pastor Ageu Magalhães após tragédia em Blumenau

Sociedade


A tragédia de Blumenau (SC) vem sendo usada por entusiastas da ideologia de esquerda para acusar evangélicos, conservadores e armamentistas de estimularem a violência na sociedade, e o pastor e professor Ageu Magalhães fez uma publicação contrapondo essa narrativa.

O ex-deputado federal Jean Wyllys fez ataques a conservadores e evangélicos nas redes sociais imediatamente após a notícia do massacre na creche, acusando os opositores da esquerda de serem estimuladores da violência, apesar de o discurso de divisão ser promovido justamente pelos movimentos progressistas.

Na imprensa, jornalistas, analistas políticos e “especialistas” politizaram a tragédia, acusando o movimento conservador, e em última análise os apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro, de serem os mentores intelectuais dos episódios de violência em escolas nas últimas semanas.

Em contraposição, o pastor presbiteriano Ageu Magalhães, professor no Seminário JMC, usou as redes sociais para argumentar contra a ideologia desarmamentista que se tornou uníssona na imprensa:

“Sobre as tragédias que estão acontecendo em escolas e creches: desarmamento não é solução. Em São Paulo o massacre foi com faca e em Blumenau com machado. Quem tem ódio no coração usa qualquer arma”, ponderou.

Em seguida, o pastor lembrou a análise cristã da realidade: “Estamos em um mundo mau, de pessoas sem Deus. É necessário que escolas e creches contratem seguranças armados. É ingenuidade achar que não vai acontecer de novo”.

A resposta dos cristãos, segundo o pastor Ageu Magalhães, deve ser uma só: “A Igreja tem que voltar a evangelizar. A única forma de assassinos serem transformados em servos de Deus é o Evangelho, a poderosa mensagem de Jesus. O apóstolo Paulo é o melhor exemplo disso. Oremos pelo consolo destas famílias”, encerrou, em sua publicação no Facebook.

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id; js.async = true;
js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.8&appId=297019197061979”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));



Source link

Comentários