Ativista trans é preso após incendiar igreja histórica nos Estados Unidos

Mensagens


Um ativista trans de 25 anos foi preso após confessar ter ateado fogo em uma igreja centenária na cidade de Portland, no estado do Oregon (EUA), um prédio erguido em 1905.

 Cameron David Storer agora assume a identidade de Nicolette, por ser uma mulher trans, e em sua defesa alegou ter uma doença mental.

Ao confessar o crime, o ativista disse que “ouviu vozes em sua cabeça dizendo que iria ‘mutila-lo’ se não incendiasse a igreja”. Então, ele resolveu planejar o ataque.

O Ministério Público local o processou por incêndio criminoso em primeiro e segundo grau. Além disso, ele também responde por duas acusações de roubo em segundo grau.

Segundo o The Christian Post, o incêndio causado por ele  danificou a estrutura da igreja e o telhado, obrigando sua demolição completa da igreja histórica.

Naquele endereço, funcionou por décadas a Primeira Igreja Evangélica Alemã, depois, abrigou a Igreja Coreana. Mas nos últimos anos, o prédio estava vazio.

Um comunicado do Ministério Público disse que o jovem tem histórico de esquizofrenia. Ainda assim, a recomendação é para que ele permaneça preso sem direito a fiança.

https://twitter.com/PDXFire/status/1610743155053461506

Redação Exibir /Leiliane Lopes



Comentários