Empresa quer pagar R$ 250 para “escanear os olhos” do mundo todo! Entenda!

Notícias


Você já percebeu como algumas pessoas mais velhas olham para as tecnologias mais recentes? Existem vários vídeos de idosos usando um smartphone ou algum sistema inteligente com espanto. 

E isso é normal! Muitas coisas que vemos hoje em dia parecem ter saído de algum tipo de filme de ficção científica. E esse é o caso da mais nova ação de uma nova empresa que está simplesmente escaneando os olhos das pessoas. Entenda exatamente o que está acontecendo e saiba se é seguro ou não participar desse tipo de ação. 

Worldcoin
Confira todos os detalhes sobre a empresa que está escaneando os olhos de muita gente (foto: divulgação)

Empresa escaneando a íris das pessoas? 

Responda com sinceridade: você deixaria uma empresa que você não conhece fazer um escaneamento do seu olho para ganhar R$ 250? 

Pois é isso que está acontecendo neste momento com a Worldcoin. A organização tomou essa medida polêmica e agora virou alvo de diversos reguladores internacionais. 

A preocupação é justamente com um possível plano de registrar dados biométricos de mais de 8 bilhões de pessoas ao redor do mundo. É isso mesmo!

Veja também: Detran quer adotar criptomoedas para financiamento de veículos? Entenda!

Worldcoin no Brasil

Esse projeto ousado já alcançou três locais de atendimento na cidade de São Paulo. Contudo, os postos não estão mais disponíveis no momento. 

De acordo com o g1, a organização afirmou que a operação no Brasil por alguns dias foi um tipo de teste. Não há informações sobre quantos brasileiros chegaram a se cadastrar. 

A empresa afirmou que esse serviço no Brasil não tinha caráter permanente neste momento. Ainda de acordo com o g1, Worldcoin quer estabelecer serviços “contínuos” por aqui. 

Como funciona o escaneamento de olhos?

É importante lembrar que a iniciativa ainda é muito recente. Ela foi lançada no fim do mês passado por ninguém menos do que Sam Altman: ele é o presidente-executivo da empresa que criou o famoso ChatGPT. 

E qual é o objetivo de escanear os olhos da população? De acordo com a Worldcoin, a intenção é criar uma espécie de passaporte digital. 

Isso funcionaria na hora de saber a diferença entre seres humanos e robôs de inteligência artificial. 

Contudo, muitas autoridades estão atentas para o projeto. No Quênia, por exemplo, os serviços foram suspensos mesmo com uma fila de 350 mil pessoas inscritas. A França, Reino Unido e Alemanha são alguns dos países que estão de olho no projeto. 

Especialistas afirmam que há pouca transparência nas informações da Worldcoin. Ou seja, não é possível saber exatamente o que está por trás com todos os detalhes. 

Valor de pagamento da Worldcoin

Por fim, é importante lembrar que a empresa possui sua própria moeda digital, a WLD. De acordo com as últimas informações, quem cadastra a íris do olho pelo sistema ganha 25 unidades de WLD. 

Essa quantia está avaliada hoje em US$ 48. Ou seja, estamos falando de aproximadamente R$ 240 em uma cotação recente. É importante lembrar, contudo, que a moeda está em processo de desvalorização em comparação com tempos recentes. 

De acordo com as últimas informações existem ainda promessas de bonificações pontuais para quem ajudar o projeto – incluindo criadores de conteúdo, por exemplo. 

Veja também: Criptomoedas: saiba quais são as mais UTILIZADAS pelos brasileiros, você vai se SURPREENDER



Source link

Comentários