Estevam Hernandes é alvo de ação do MP por racismo religioso na Marcha para Jesus

Mensagens


Estevam Hernandes, líder da Igreja Renascer em Cristo
Estevam Hernandes, líder da Igreja Renascer em Cristo

O apóstolo Estevam Hernandes, líder e fundador da Igreja Renascer em Cristo e organizador da Marcha para Jesus, que ocorreu na quinta-feira, 8, se tornou alvo de uma ação protocolada junto ao MPSP (Ministério Público de São Paulo) após perguntar aos participantes da Marcha para Jesus se, nos próximos anos, “o Brasil será o maior país macumbeiro do mundo ou o país mais evangélico do mundo”.

De acordo com o advogado e ex-deputado estadual Átila Nunes Pereira Filho, que protocolou o pedido, a declaração configura discurso de ódio — o que gerou o pedido aos MPSP de que investigasse a possibilidade de cometimento de crime contra o sentimento religioso.

O ministro neopentecostal narrou um encontro que teve com um pastor quando há décadas e repetiu a pregação:

“Um dia eu estava no estádio do Maracanã e ele disse assim: nos próximos anos, o Brasil será o maior País macumbeiro do mundo ou maior País mais evangélico do mundo. Depende de você porque depende de nós— disse o apóstolo aos mais de 2 milhões de presentes”.

Documento pede retratação pública de Hernandes e indenização de R$ 50 mil. A retratação seria feita em um vídeo de 15 minutos a ser divulgado pelo apóstolo por 30 dias em suas redes sociais. Já a indenização seria destinada à realização de projetos sociais contra o preconceito religioso na cidade de São Paulo.

Para advogado Átila Nunes, que é umbandista, declarações de apóstolo Hernandes são como “riscar um fósforo numa refinaria”. No pedido ao MPSP, ele cita episódios recentes de intolerância religiosa que envolveram evangélicos fundamentalistas — como incêndios em templos indígenas e a demissão de autores de novelas que não se converteram na Record.

O MPSP não tem prazo para avaliar as solicitações, que foram enviadas nesta sexta-feira (9). A expectativa de Nunes é de um retorno rápido à solicitação.

Procurado pelo UOL por meio da Igreja Renascer, o apóstolo Estevam Hernandes ainda não se manifestou sobre o caso.

Sobre a Marcha para Jesus

A 31° edição da Marcha para Jesus reuniu mais de 2 milhões de cristãos nas ruas de São Paulo, na quinta-feira (8).

Com o tema “Jesus, Vencedor Invicto”, a multidão saiu do Metrô Luz e caminhou 3,5 km até a Praça Heróis da Força Expedicionária Brasileira, de acordo com o iGospel.

Dez trios elétricos levaram louvor e oração durante a marcha, que contou com a participação de cantores nacionais e internacionais, como Thalles Roberto e Lakewood Music.

Anderson Freire, Bruna Karla, Fernanda Brum, Theo Rubia e Victin também estavam entre os adoradores que ministraram no evento.

Fonte: UOL, Guia-me e O Globo





Source link

Comentários