Fé em Deus aumentou entre os jovens após a pandemia, diz pesquisa

Mensagens


Jovens adorando a Deus (Foto: Reprodução)
Jovens adorando a Deus (Foto: Reprodução)

De acordo com uma pesquisa recente realizada com jovens americanos entre 18 e 25 anos, há um aumento no número de pessoas que acreditam em Deus ou em um poder superior.

Realizada em dezembro pelo Springtide Research Institute e anotada no domingo pelo Wall Street Journal, a pesquisa descobriu que cerca de um terço dos entrevistados acredita em um poder superior, apontando um aumento de um quarto no número de pessoas que afirmaram isso em 2021.

Em entrevista ao Wall Street Journal, vários jovens adultos, líderes da igreja e teólogos atribuíram o aparente aumento dos problemas advindos da pandemia de Covid-19.

Alguns dos jovens que foram entrevistados pelo Springtide Research indicaram que a crença em um poder superior não está necessariamente associada a uma religião organizada.

“Estamos vendo uma abertura para a transcendência entre os jovens que não víamos há algum tempo”, disse Abigail Visco Ruusert, reitora associada do Seminário Teológico de Princeton.

O Wall Street Journal observou que outras pesquisas, como a realizada pela Gallup em 2022, apontam para um declínio na crença em Deus.

Embora a grande maioria dos entrevistados ainda acredite em Deus, a pesquisa da Gallup mostrou que esse número caiu de 87% em 2017 para 81% em 2021. Segundo a Gallup, mais de 90% dos americanos acreditavam em Deus entre 1944 e 2011.

Em março, uma pesquisa do Wall Street Journal-NORC descobriu que apenas 31% dos americanos com idades entre 18 e 29 anos afirmaram que a religião era muito importante para eles, o que representa a porcentagem mais baixa entre todas as faixas etárias adultas, de acordo com o veículo.

Um relatório publicado em setembro pelo Pew Research Center e pelo General Social Survey descobriu que há uma tendência de adultos deixando o cristianismo e se tornando ateus, agnósticos ou não afiliados a nenhuma religião específica.

O relatório previu que se o ritmo atual de cristãos com menos de 30 anos abandonando sua fé acelerar, os adeptos da religião historicamente dominante nos EUA podem se tornar uma minoria até 2045.

A pesquisa do Springtide Research Institute foi realizada em um momento em que movimentos de reavivamento têm ocorrido em alguns campi universitários, como na Asbury University em Wilmore, Kentucky, que atraiu a atenção nacional em fevereiro, quando os alunos realizaram cultos na capela por 24 horas por dia, durante vários dias consecutivos.

Movimentos semelhantes se espalharam para outras faculdades cristãs em todo o país.

“Se você olhar para o mundo e observar o que está acontecendo e o que a Geração Z está enfrentando, acho que eles estão absolutamente desesperados por algo diferente do que o mundo está dando a eles agora”, disse Abby Laub, diretora de comunicações da Asbury University, à Fox News Digital na época, acrescentando que a Geração Z sofreu muito nos últimos anos.

Fonte: Guia-me com informações de Fox News





Source link

Comentários