Igreja muda cor do suco da Santa Ceia para incluir menina autista

Destaques Notícias Notícias Gospel


O pastor Glauco Ferreira, da Igreja Metodista  da Primeira Região Eclesiástica, localizada no Estado do Rio de Janeiro, publicou no Instagram Autismo na Igreja uma história de inclusão que ganhou muitos comentários positivos.

Uma menina diagnosticada com Transtorno do Espectro Autista (TEA) sofre também com alergia alimentar que a impede de consumir o suco de uva servido na Santa Ceia.

Para que ela possa participar deste momento de culto, a igreja resolveu fazer uma mudança e oferecer uma outra bebida para que a jovem possa ceiar e participar da comunhão.

“No contexto alimentar, uma das restrições é a uva e seus derivados. E essa é a razão pela qual decidi compartilhar isso com vocês! Nossa menina não poderia tomar a Santa Ceia se não fosse feita de outra maneira. O que fazer? Deixá-la de fora? Claro que não!Vamos fazer do jeito que ela possa participar!”, explicou o pastor.

Ferreira entende que assuntos assim não precisam passar por reuniões pastorais, apenas conscientizar as igrejas das necessidades individuais de grupos como os autistas, que é o foco principal do seu trabalho.

“É tudo uma questão de conscientização! A pessoa responsável pela preparação dos elementos da Ceia cuidou disso, e todos os meses tem sido assim! A parte da “Maria” está ali, reservada pra ela, garantindo-lhe o direito de acesso à Mesa do Senhor!”

Acompanhe:

https://www.instagram.com/p/Cvn-sXcNehV/

Exibir Gospel / Leiliane Lopes



Comentários