INSS está CONGELANDO pagamento de beneficiários que POSTAM nas REDES SOCIAIS; entenda

Notícias


INSS congela pagamentos de alguns beneficiários. Essa situação tem deixado muitas pessoas preocupadas e com medo de perder o pagamento. Sendo assim, é de extrema importância entender o motivo por trás da situação. 

Sendo assim, a opção pode ser cancelada por conta de algo simples. Ele faz postagens em redes sociais. Neste momento atual em que muitos compartilham sua vida na internet, isso pode custar bem caro. Compreenda a situação. 

INSS está CONGELANDO pagamento de beneficiários que POSTAM nas REDES SOCIAIS; entenda
Saiba mais sobre os bloqueios do INSS – Imagem: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

INSS congela pagamentos

Você já ouviu falar no Benefício por Incapacidade Temporária? Ele é um benefício oferecido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Seu objetivo é auxiliar brasileiros que não possam trabalhar por conta de problemas de saúde. Assim, o valor é repassado após 15 dias de afastamento do funcionário. 

Assim, as regras são bastante conhecidas pela população. Porém, o que poucos sabem é que uma postagem nas redes sociais poderá gerar o cancelamento do benefício. Isso porque, o INSS considera que o cidadão que está doente deve ficar de repouso. Caso esteja bom para passear, poderá voltar ao trabalho. 

De acordo com algumas informações oficiais, se a empresa observar que o trabalhador que recebe o benefício está saudável, ela poderá agir. Assim, pode usar como prova fotos e vídeos que a própria pessoa postou nas redes sociais. 

Assim, se o INSS aceitar a denúncia, essa pessoa terá o valor cancelado. Além disso, poderá ser obrigada a restituir todo o pagamento para o órgão. Vale lembrar que frequentemente esse tipo de caso aparece nos tribunais da Justiça do Trabalho. 

Se o empregador estiver desconfiado que seu funcionário está forjando uma doença o conselho é simples. Eles devem recolher diversas provas para entrar com uma ação no próprio INSS. Além disso, a empresa não deve aplicar uma punição de antemão. 

Isso porque quem está realizando o pagamento não é ela e sim o INSS. Porém, antes disso, o empregador repassa o salário normalmente nos primeiros 15 dias de afastamento. 

saiba mais: Pensões e aposentadorias do INSS vão mudar? Novo presidente quer ALTERAR as regras

Redes sociais 

As redes sociais chegaram para atender a grande parte do público. Contudo, para acompanhar a evolução da tecnologia, os direitos trabalhistas também precisaram se modernizar. Contudo, muitas mudanças ainda devem ser feitas para se adequar a essa nova situação. 

Atualmente existe pouco material que comente sobre esses direitos dentro da internet, principalmente, nas redes sociais. Por esse motivo, os direitos desses instrumentos podem ser nebulosos. 

De modo geral, é importante especificar que a maioria dos tribunais responsáveis por esses assuntos já estão atualizados. Assim, eles consideram posts que os trabalhadores realizaram para que possam ser usados como prova para mostrar a fraude. 

Para compreender melhor essa situação, basta imaginar uma cidade que comenta estar doente e falta ao trabalho. Em seguida posta uma imagem comparecendo ao show da sua banda preferida. Isso pode comprovar que a pessoa está mentindo para conseguir faltar ao emprego.
Dessa maneira, a empresa poderá dar uma advertência à pessoa por ter forjado uma doença para faltar ao trabalho. Em alguns casos é possível chegar a uma demissão por justa causa caso haja reincidência. 

Veja também: INSS: benefícios serão pagos COM REAJUSTE a partir de quando?



Source link

Comentários