Investigação em escolas, tática para descobrir famílias cristãs na China

Notícias Notícias Gospel


Alunos de escolas públicas na província de Zhejiang, na região central da China, foram preencher um formulário declarando a religião que professa, disseram fontes locais. O estado é conhecido por testar novas leis que, dependendo dos resultados e aceitação popular, serão implementadas em todo o país. Os contatos da Portas Abertas acreditam que o governo local pretende aumentar o controle sobre a população, já que um evento internacional está previsto para setembro na região. Tradicionalmente, nesse período, as autoridades endurecem as regras.

Famílias cristãs descobertas

O sr. Li (pseudônimo), disse que pelo menos duas famílias de sua igreja foram afetadas pela investigação. Filhos de famílias cristãs, que estão na pré-escola e pré-adolescentes do ensino fundamental, inocentemente preencheram formulários com informações sobre a religião de suas famílias. Os documentos preenchidos foram analisados pelo conselho escolar.

De acordo com as informações, os pais dos alunos foram convocados pelos professores, e colocados em salas separadas, para afirmarem sobre suas crenças e assinarem termo de renúncia à fé cristã. Não assinar a declaração de renúncia da fé cristã, poderia resultar na expulsão de seus filhos da escola.

O pai de um aluno disse que o futuro das crianças de famílias cristãs está em jogo. “Estamos sem opção. O futuro de nossos filhos será prejudicado”, conta o pai de um aluno, que percebeu uma diferença na forma como as crianças eram tratadas. As famílias ainda estão tristes e chocadas com a situação.

“Toda a pressão mostrou a importância de preparar a nova geração de cristãos na China para que possa resistir à perseguição que acontece a todo momento, em qualquer lugar. Eles ainda não sabem como responder à perseguição”, contou Li.

Com informações da Portas Abertas

DEIXE UM COMENTÁRIO
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”
Acompanhe a programação da Rádio Seara News. Baixe o Aplicativo!
Siga Seara News no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube
Se encontrou algum erro, deseja sugerir uma pauta, ou falar conosco. Clique aqui!





Source link

Comentários