Kleber Lucas gera polêmica ao dizer que o hino ‘Alvo Mais Que a Neve’ é racista

Mensagens Notícias Gospel


A internet reagiu de forma negativa às falas do pastor e cantor Kleber Lucas sobre o hino “Alvo Mais Que a Neve”, da Harpa Cristã, dizendo que o refrão é racista.

Na visão do pastor, que abraçou a esquerda política e as teologias da libertação e negra, a canção clássica escrita nos Estados Unidos por um pastor metodista, uma igreja abolicionista, traz uma mensagem eurocentrada que visa enbranquecer as pessoas.

“Tem um hino que fala o seguinte: ‘Alvo mais que a neve’. Se você aceitar Jesus, você vai ficar branco como a neve (…) Porque o sangue de Jesus me torna branco. As ideias de embranquecimento estão lá no hino”, diz Kleber Lucas em um podcast ao lado de Caetano Veloso.

O hino, porém, foi escrito usando bases bíblicas, mais precisamente o Salmos 51.7, que diz: “Purifica-me com hissopo, e ficarei puro; lava-me, e ficarei mais branco do que a neve”.

Reações na internet

Vários pastores e artistas gospel resolveram rebater o cantor e mostrar que o trecho bíblico que é usado na música fala sobre purificação de pecados, não sobre cor da pele.

O reverendo Augustus Nicodemus, da Igreja Presbiteriana do Brasil, foi um dos líderes que resolveu responder ao cantor de forma teológica.

“No Antigo Oriente o racismo dos judeus era religioso, não tinha a ver com a cor da pele. Branco ai não tem qualquer conotação racista. O eunuco negro se converteu lendo Isaías (At 8.26-40)”, escreveu o pastor.

Nicodemus ainda outro trecho bíblico com a mesma mensagem: “Ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve”, Isaías 1:18.

Comentários