Mais da metade das igrejas dos EUA têm membros armados durante os cultos

Mensagens


Bíblia com uma arma em cima (Foto: Canva Pro)
Bíblia com uma arma em cima (Foto: Canva Pro)

Uma nova pesquisa com pastores americanos revela que mais da metade (54%) das igrejas americanas têm membros armados em cultos como parte das medidas de segurança.

De acordo com uma nova pesquisa da Lifeway Research, as igrejas com pelo menos 250 membros têm maior probabilidade de ter membros armados (74%), planos intencionais para cenários de atiradores ativos (74%) e policiais uniformizados no local (27%).

Os pastores brancos são mais propensos do que os pastores afro-americanos (56 por cento contra 33 por cento) a ter fiéis armados no local. No entanto, os pastores afro-americanos têm mais policiais uniformizados no local do que os pastores brancos (12 por cento contra 4 por cento) e são mais propensos a promover uma política de proibição de armas de fogo no prédio da igreja (34 por cento contra 21 por cento).

A pesquisa foi publicada pela Lifeway Research após uma pesquisa por telefone com 1.000 pastores protestantes dos EUA de 6 a 30 de setembro de 2022. Os pastores foram selecionados aleatoriamente e os entrevistados eram pastores seniores ou únicos em suas igrejas.

As comparações foram feitas com uma pesquisa telefônica semelhante de 1.000 pastores protestantes dos EUA em 2019.

Scott McConnell, diretor executivo da Lifeway Research, disse sobre os resultados: “As igrejas não são imunes à violência, disputas, desentendimentos domésticos, vandalismo e roubo. Embora amar uns aos outros seja um ensinamento cristão central, os frequentadores da igreja ainda pecam e os que não frequentam a igreja são convidados e bem-vindos. Portanto, existem riscos reais de segurança, quer uma congregação queira reconhecê-los ou não”.

A pesquisa também mostrou que cerca de quatro em cada cinco pastores protestantes dos EUA em geral (81 por cento) têm medidas gerais de segurança durante as reuniões de adoração. Ao mesmo tempo, cerca de 57% dos entrevistados observaram que tinham planos intencionais para cenários de atiradores ativos.

Estudos anteriores da Lifeway Research evidenciaram cerca de 23 tiroteios fatais em igrejas nos EUA desde o tiroteio na escola de Columbine em 20 de abril de 1999. Cerca de metade desses eventos desde 1999 ocorreram no Sul, onde os pastores têm menos probabilidade (12 por cento) de ter medidas de segurança, mas provavelmente (64 por cento) ter planos intencionais para atiradores ativos e segurança privada armada (26 por cento).

Em março de 2023, seis crentes foram mortos por um agressor armado na The Covenant School em Nashville, Tennessee – uma escola cristã.

Folha Gospel com informações de Christian Headlines





Source link

Comentários