Multidão ataca mais de 15 igrejas no Paquistão

Destaques Notícias Notícias Gospel


Cristãos locais acreditam que o ataque foi premeditado

Cristãos no Paquistão, o 7° país da Lista Mundial da Perseguição 2023, contam com nossas orações. Extremistas islâmicos atacaram mais de 15 igrejas e também muitas casas de cristãos.  

Os ataques aconteceram na cidade de Jaranwala, no estado de Punjab, depois que dois cristãos foram acusados de blasfêmia. Centenas de homens se uniram e deixaram um rastro de destruição, até mesmo um cemitério foi alvo dos ataques.  

Ataques violentos e implacáveis 

“Os ataques foram violentos e implacáveis. Discursos anticristãos foram proclamados em mesquitas e transmitidos por toda a cidade de Jaranwala”, conta Peter (pseudônimo), um cristão local. 

“Em um piscar de olhos, a multidão foi de 100 para quatro mil pessoas de várias comunidades próximas de Jaranwala”, acrescenta o cristão. Grupos de direitos humanos e alguns portais de notícias estimam que ao menos oito igrejas foram incendiadas, além de inúmeras Bíblias e casas. 

Acusação de blasfêmia  

 As acusações de blasfêmia são usadas com frequência para oprimir grupos minoritários no Paquistão. Se um cristão de origem muçulmana recebe esse tipo de acusação por deixar o islã para seguir a Cristo pode até ser condenado à morte.  

 Mesmo antes de ser julgada e condenada em tribunal, as multidões podem se reunir enfurecidas e atacarem os acusados de abandonar o islã. “Esses ataques são sistemáticos, violentos e, em muitos casos, incontroláveis. Ao analisar os últimos anos, a frequência e proporção deles parecem ter aumentado”, afirmou o Comissário de Direitos Humanos do Paquistão à agência de notícais Reuters.  

 Além de mobilizar a igreja global em oração pelos cristãos locais, nosso escritório internacional está convocando a comunidade internacional a se posicionar diante dos perigos que os cristãos estão enfrentando no Paquistão.  

 “Ninguém deveria viver com medo de multidões incontroláveis que se reúnem para matar e destruir. Precisamos que a comunidade internacional dialogue com o governo paquistanês para elaborar planos concretos que solucionem os problemas que os ataques brutais das multidões têm causado aos cristãos”, afirma um colaborador da equipe de Advocacy da Portas Abertas Internacional.  
 

Violência premeditada 

Cristãos locais suspeitam que a rapidez com que as multidões se reuniram tenha sido resultado de vazamento de informação. O primeiro relatório da investigação sobre a acusação de blasfêmia dos dois cristãos foi liberado poucas horas antes da violência começar.  

“Não foi uma coincidência as mesquitas de toda a cidade ouvirem ao mesmo tempo o discurso anticristão que causou as manifestações violentas. Como todas as mesquitas souberam da informação ao mesmo tempo? Como eles conseguiram reunir tantas pessoas se não tinham planejado tudo previamente?”, questiona um cristão local. 

Sem respostas 

“Ninguém está respondendo nossas perguntas, mas nós vamos esperar pela justiça”, conclui o cristão. Um líder cristão, cujo nome não pode ser divulgado por questões de segurança, disse que “esse foi um exemplo de perseguição premeditada contra nós, a minoria. Se os extremistas estavam emocionalmente instáveis e incapazes de se controlar, como fizeram pouco tempo antes o registro da investigação dos cristãos acusados?”. 

 Hoje, passadas 24 horas do início dos ataques, 146 pessoas foram presas pelas autoridades paquistanesas e começaram a investigar a situação. O Primeiro-ministro paquistanês afirmou nas redes sociais que “duras punições serão tomadas contra os que violarem a lei e perseguirem as minorias”.  

 Você pode fazer a diferença na vida dos nossos irmãos e irmãs na fé perseguidos através da oração. Veja os pedidos de oração a seguir:  

 Pedidos de oração 

  •  Peça a Deus que proteja e console os cristãos atacados.  
  • Ore para que em breva as igrejas e casas destruídas sejam reconstruídas.  
  • Rogue pelos cristãos acusados de blasfêmia que correm o risco de receberem pena de morte.  
  • Ore para que as multidões cegas pela ira e pelo ódio sejam alcançadas pela luz e graça de Cristo.  

Comentários