Nani Azevedo: “Igreja que tem a Palavra de Deus como base não é enganada por ninguém”

Mensagens


Cantor gospel Nani Azevedo
Cantor gospel Nani Azevedo

A música pode trabalhar na alma, mas somente a Palavra de Deus a alimenta e fortalece. Foi essa a mensagem que o cantor Nani Azevedo buscou deixar em uma entrevista exclusiva ao Guiame, durante a 15ª Expoevangélica, em Fortaleza (CE).

Segundo o cantor e compositor, até mesmo as músicas não cristãs conseguem influenciar a alma humana de alguma forma, mas o sustento espiritual de fato só vem com o conhecimento bíblico.

“Independente se é evangélica ou não, qualquer música trabalha na alma. Por isso que eu junto a música à Palavra, porque o que alimenta é a Palavra. O que alimenta, sustenta e confronta é a Palavra. O que levanta, sustenta e abate é a Palavra”, disse. “A Palavra te coloca diante de um espelho!”.

Profecias ou “profetadas”

Nani alertou que a falta de conhecimento se torna um perigo não apenas em razão da possibilidade de proferir qualquer heresia, mas também pelo risco de se expor como vulnerável diante de certos tipos de manipulação.

“O que a Igreja tem que fazer é se aprofundar e se aprimorar na Palavra. Quem tem a Palavra de Deus como base não é enganado por ninguém. Por exemplo, o que a gente vê muito hoje no meio gospel, em rede social? Profetada! Todo mundo falando em nome de Deus”, comentou.

“Ezequiel, capítulo 13 coloca assim: ‘Ai daquele que diz: assim diz o Senhor, não tendo o Senhor dito nada. Então, ai de mim se usar o nome de Deus dessa forma. […] Tudo é profetada e não profecia. A profecia é a Palavra de Deus. Mas agora parece que todo mundo é ‘profeta’. Estão brincando demais com a Palavra de Deus”, acrescentou.

Sem medo de cancelamento

Apesar do “risco” de manipulação por falta de conhecimento bíblico, Nani Azevedo deixou claro que não se importa com famoso e temido “cancelamento” nas redes sociais.

“Eu viajo há 27 anos, mais ou menos. Então, nessa altura da minha vida, da minha carreira, se eu tiver medo de falar porque vão me cancelar… pode deixar de me seguir, irmão. Não esquenta a cabeça. Eu nunca fui escravo de multidão. Não estou preocupado se o evento tem multidão ou não. Vou para ministrar a Palavra, seja ela cantada ou falada”, disse ele.

“Adorador por excelência”

Questionado sobre sua visão a respeito do conceito de um adorador sincero, o cantor lembrou que adoração em nada tema ver com cantar ou não em cima de um palco.

“Não é porque você canta uma música lenta que se torna um adorador. Adoração é vida com Deus no seu dia a dia. O adorador não se corrompe, não se vende”, afirmou.

Fonte: Guia-me





Source link

Comentários