Pastor é ameaçado por traficantes na Malásia

Mensagens


Cristão na Malásia (Foto representativa: Portas Abertas)
Cristão na Malásia (Foto representativa: Portas Abertas)

Conhecidos como os ciganos da Ásia, o povo bajau é formado por um conjunto de minorias étnicas que vivem no Sudeste Asiático. Os bajaus vivem no Sul das Filipinas, Indonésia e Malásia e, de acordo com estimativas aproximadas, totalizam cerca de 1 milhão de pessoas, segundo a BBC.

Conheça o trabalho do pastor Loreto (pseudônimo) que atua em uma dessas comunidades indígenas na Malásia.

O cristão dedicou sua vida a servir o povo bajau, lutando contra as drogas e outros problemas locais. Apesar do intenso amor pelo evangelho e pelas pessoas, ele é rejeitado e desprezado em sua comunidade.

Pobreza e vício

Na Malásia, o povo bajau vive na costa leste do país. A comunidade indígena se perdeu com o tempo, sob pobreza extrema e sob os efeitos do tráfico e do uso de drogas. Parceiros locais contaram que recentemente uma criança com menos de doze anos estava cheirando “cola de sapateiro” para reprimir a fome.

A maioria dos adultos da comunidade está em hospitais psiquiátricos por causa dos efeitos gerados por anos de uso de drogas feitas em casa. Outro parceiro local contou que há pouco tempo uma criança de dois anos foi morta por um usuário de drogas que estava fora de si.

Muitos outros incidentes envolvendo abusos de crianças e overdose de drogas acontecem com frequência na comunidade. Nesse contexto de insegurança e vício, o pastor Loreto se dedica a anunciar as boas-novas do evangelho.

Boas-novas

O pastor organizou um centro de ensino, onde as crianças aprendem habilidades básicas de leitura, escrita, matemática e também sobre a Bíblia. Muitas crianças que não eram alfabetizadas, agora podem ler e escrever graças ao esforço do pastor Loreto.

Recentemente, comandantes do tráfico de drogas começaram a pressionar o pastor a abandonar o trabalho com as crianças. Eles se incomodam com o fato de que as crianças estão sendo tiradas do mundo do tráfico e do vício das drogas.

Além disso, líderes muçulmanos decidiram fazer um projeto igual ao do pastor no prédio ao lado do centro de ensino de Loreto. Eles começaram a difamar o pastor, com falsas denúncias de que ele é um mentiroso para tentar tirar os alunos dele.

O pastor Loreto conta com nossas orações para que o trabalho que ele tem feito com tanto amor e dedicação não seja em vão e que a comunidade indígena local seja restaurada por Jesus.

Fonte: Portas Abertas





Source link

Comentários