Por dizer que ser homossexual é pecado, Nikolas é alvo de mais uma representação

Mensagens Política


O deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG), mais uma vez é alvo de um pedido de investigação por falas relacionadas à comunidade LGBTQIAP+.

Na última segunda-feira (12), o parlamentar publicou tuítes em que afirmava que ser homossexual é pecado e que crianças transexuais estariam, na verdade, sob influência de seus familiares.

“Aos homossexuais: o senhor os ama e quer vocês vivendo segundo a vontade dele. Porque ele te criou e sabe o que é melhor para você. Homossexualidade não é doença, é pecado. E para pecado não tem remédio, mas arrependimento. Arrependa-se. lute contra o seu pecado e assuma sua verdadeira identidade. Isso vale para qualquer pecador. Eu só sou um mendigo contando a outro onde encontrar pão”, disse Nikolas.

“Tem uma clara diferença entre o homossexual e o ativista LGBT. Enquanto um quer aceitação,o outro quer imposição e a gente precisa ficar atento a tudo isso, porque a agenda deles só vai aumentando. No Brasil, a coisa ainda não está tão ruim porque existe o fator chamado igreja, que é o último bloqueio para que isso não inunde o país. Vamos ficar atentos para que não aconteça no Brasil como está acontecendo aqui”, acrescentou o deputado.

Diante disso, o deputado distrital Fábio Felix (PSOL-DF) enviou uma representação ao Procurador da República no Distrito Federal para que Nikolas seja investigado.

Para o deputado do Psol, o parlamentar bolsonarista usou de uma “suposta liberdade religiosa como pretexto para ofender minorias sexuais” e que afirmações como as feitas pelo deputado promovem a degradação da população LGBTQIAP+.

 





Source link

Comentários