Presidente da EBC, da TV Brasil, sobre novelas bíblicas da Record: ‘Não queremos’

Mensagens Política Sociedade


Apesar do Brasil ser um país de maioria cristã e apaixonado por novelas, também, com a temática bíblica, o presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), proprietária da TV Brasil, emissora comandada pelo governo federal, descartou a possibilidade do grupo adquirir direitos de transmissão das produções da Record.

Em uma entrevista para o jornalista Guilherme Amado, Hélio Doyle disse que, diferentemente do anterior, o governo atual, liderado por Luiz Inácio Lula da Silva, não possui interesse de adquirir novelas bíblicas.

“A Globo não vende novelas. Ela mesma já faz a retransmissão no ‘Vale a pena ver de novo’ e no canal Viva. Da Record, não queremos comprar. São aquelas novelas bíblicas”, disse ele, segundo o Metrópoles.

Conteúdos novelísticos da Band também seriam “caro e não tem nada bom”, disse Doyle, argumentando que o governo Lula dará preferência a conteúdos estrangeiros. “Estamos fazendo uma prospecção no exterior. Estamos avaliando BBC, Deutsche Welle, produções mexicanas e argentinas”, afirmou.

Politização?

De propriedade da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), a rede Record passou a ser vista nos anos anteriores como apoiadora do ex-presidente Jair Messias Bolsonaro (PL), o que pode sugerir uma reação política da atual gestão contra a emissora.

Na gestão Bolsonaro, o governo chegou a adquirir novelas da Record, como “Os dez mandamentos”, por R$ 3,2 milhões, além de “Escrava Isaura”. Doyle, por sua vez, argumentou que a TV Brasil de alcançar mais audiência daqui em diante.

“Na TV aberta, temos a quinta audiência do país, estamos na frente da RedeTV!. Mas é pouco, não estamos satisfeitos”, disse ele. “Queremos uma novela que cause impacto, vamos fazer promoção, estamos atrás de esportes, vamos voltar com o Sem Censura de tarde. Nesta semana passamos a transmitir para as 27 capitais”.

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id; js.async = true;
js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.8&appId=297019197061979”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Comentários