Valadão nega, mas ‘pastor’ preso por estupro participou de Encontro de Pastores da Lagoinha

Mensagens


Na noite da última quarta-feira (07), a Polícia Civil prendeu em Guarulhos na Grande São Paulo, Joilson da Silva de Freitas Santos, de 39 anos, após acusação de estupro cometido contra menores.

Ele se identificou como pastor da Batista da Lagoinha de Guarulhos, que liderava um grupo de jovens e adolescente. Segundo a denúncia, Joilson realizava células em sua casa, local onde foram cometidos os crimes.

Em nome do pastor André Valadão, a igreja Lagoinha Global se pronunciou sobre o caso. “Nos colocamos à disposição dos órgãos responsáveis para todo e qualquer auxílio nas investigações. Tanto o acusado como sua esposa já foram excluídos da instituição”, disse em comunicado

Ainda conforme o G1, a Igreja Lagoinha Guarulhos declarou por meio de uma nota que Joilson Santos não era pastor da denominação e “nunca foi ordenado ou consagrado ao ministério pastoral”. O texto ainda aponta que o acusado “não exercia função oficial, não era líder responsável pelas crianças e/ou adolescentes e não detinha autorização para discipular ou atender pessoas em sua residência”.

Por fim, foi informado que os fatos ocorreram exclusivamente, na residência de Joilson, que não tinha seu aluguel pago pela instituição.

No entanto, nas redes sociais do acusado, há dezena de fotos onde ele participa de encontro com líderes de Grupo de Células, café da manhã com líderes entre outras atividades que não são exercidas por um simples membro.

Joilson Freitas também tem fotos ao lado do pastor Márcio Valadão, tirada durante um “Encontro de Pastores” da Lagoinha no ano de 2021.

 





Source link

Comentários